Vergonha alheia: envolvimento da deputada Yonni Pedroso em esquema de corrupção é tema de prova da UFRR

O envolvimento da deputada Yonni Pedroso (SD) num esquema de corrupção que desviou mais de R$ 50 milhões do transporte escolar estadual em Roraima foi tema da prova para o reenchimento de cargos de Assistente Administrativo da Universidade Federal de Roraima (UFRR), realizado no último dia 21. A parlamentar foi presa em dezembro de 2018 na Operação Zaragata, da Polícia Federal.

A questão da prova da UFRR tem o seguinte enunciado: Uma deputada estadual de Roraima que tomou posse em 2019, por força de uma liminar do Juiz Federal Helder Girão, foi acusada de desviar 70 milhões do transporte escolar em Roraima. Pregunta-se: qual seu nome e seu partido?

As opções de resposta oferecidas pela prova são as seguintes:

(A) Batista Campos, do PT.
(B) Marcela Cunha, do PV.
(C) Sonia Cunha, do PT.
(D) Sueli dos Santos, do Solidariedade.
(E) Yonny Pedroso, do Solidariedade.

A questão relembra a Operação Zaragata que desmontou o esquema de corrupção e desvio de recursos do transporte escolar de Roraima. A deputada estadual Yonni Pedroso acabou sendo presa em dezembro de 2018 sob acusação de fazer parte do esquema.

O marido da parlamentar, o empresário José Wallace Barbosa da Silva, que ficou foragido por mais de um mês, acabou sendo preso em São Paulo.

Prova da UFRR traz questão sobre o envolvimento da deputada Yonni Pedroso na Operação Zaragata