Vereadores de Boa Vista negam moção de aplausos à ministra Damares Alves

Os vereadores de Boa Vista rejeitaram na manhã desta terça-feira (17 de setembro) o requerimento apresentado pela vereadora Miriam Reis (PHS) propondo uma moção de aplausos à ministra da Família, Direitos Humanos e Mulheres, Damares Alves. O resultado da votação foi de 6 votos contrários, 6 abstenções e apenas 2 votos a favor.

O argumento dos parlamentes que se mostraram contrários ao requerimento é que Damares não tem dado a devida atenção ao maior problema que aflige a população roraimense na atualidade, a crise imigratória.

A ministra Damares Alves vem a Roraima nesta quarta-feira (18) para inaugurar o Programa Viver. Na sua agenda não consta nenhum evento ou ação relacionado à crise imigratória. Daí o entendimento dos vereadores da capital de que ela não merece nenhum tipo de comenda ou honraria daquela Casa Legislativa.

O vereador Júlio Cezar de Medeiros (Podemos), que presidiu a votação do requerimento, disse que a visita da ministra a Roraima não é para tratar do maior drama que assola Boa Vista, que é o fluxo imigratório descontrolado. “O único mérito da ministra Damares é ser evangélica”, disse o parlamentar.

Em defesa do seu requerimento, a vereadora Miriam Reis disse que Damares é uma mulher com história de vida marcante, que ocupa e já ocupou cargos importantes na República e que, por isso, “é uma demonstração de deselegância negar a ela a moção de aplausos”. “Deselegante é ela vir a Roraima e não tratar do maior problema que nos aflige”, disse Medeiros.

Outros vereadores como Linoberg Almeida (Rede), Renato Queiroz (MDB), Wagner Feitosa (Solidariedade), Magnólia Rocha (PRB) também concordaram que não há motivos para aprovar uma moção de aplausos a Damares, que, enquanto ministra dos Direitos Humanos, sequer recebeu em seu gabinete os parlamentares que foram a Brasília pedir ajuda do governo federal para conter os efeitos negativos da crise imigratória.