Socorro Guerra diz que Sinspuc prejudicou pagamento de progressões

“Esta é uma paralisação meramente política”, disse a prefeita Socorro Guerra em resposta à demanda encaminhada pelo blog sobre a paralisação dos servidores públicos de Caracaraí, prevista para a próxima quarta-feira (6 de novembro).

A gestora disse que o próprio Sindicato dos Servidores Públicos de Caracaraí (Sinspuc) atrapalhou o andamento do pagamento das progressões ao ingressar com ação na justiça, defendendo o direito ao benefício para apenas 50 servidores da educação (professores).

Conforme disse a prefeita, a administração municipal recuou [no acordo sobre as progressões] porque o Sinspuc entrou com uma ação judicial em nome de apenas 50 professores e a justiça determinou o pagamento das progressões para esses servidores.

“Então, nós estamos fazendo o processo para pagar a esses servidores. E as outras classes de servidores. E as outras secretarias? Não se fala em progressão para eles”, disse Socorro Guerra.

Os pleitos requeridos pelos servidores, segundo a prefeita, vêm numa hora imprópria, pois o Município, assim como a maioria das prefeituras brasileiras, passa por momentos de dificuldade financeira.

“Eles falam sobre merenda escolar, pessoal de apoio, material didático, auxílio alimentação, reivindicam a realização de concurso público, mas o Município não tem dinheiro”, disse.

Socorro Guerra disse que enfrenta outro grande problema, que é o excesso de servidores. Segundo ela, o município já tem uma folha de pagamento com 1.000 funcionários e ela está sendo obrigada judicialmente a contratar outros 120 aprovados em concurso.

“A Prefeitura de Caracaraí já está com o teto constitucional para pagamento de pessoal comprometido pelo excesso de servidores”, destacou.

Ouça o áudio com as explicações da prefeita Socorro Guerra:

A prefeita Socorro Guerra acusa o Sinspuc de agir politicamente e de prejudicar o pagamento das progressões dos servidores. Ela também afirma que o Município já extrapolou todos os limites constitucionais para gasto com pessoal