Operação Acolhida só da conta de 10% dos imigrantes, diz vereador

Brasília não se importa, de fato, com o caos que Roraima vive em decorrência da crise imigratória. Foi com essa sensação que o vereador renato Queiroz (MDB) voltou da Capital Federal, após mais uma tentativa da Câmara Municipal de Boa Vista de sensibilizar o Poder Central sobre os problemas enfrentados pelos governos municipal e estadual e, consequentemente, pela população, devido ao intenso fluxo migratório que assola o estado desde 2017.

Diante da apatia ou omissão das autoridades federais, que consideram estar tudo às mil maravilhas em Roraima afirmam de forma recorrente que a Operação Acolhida é um grande sucesso, o vereador Renato Queiroz disse que vai propor uma ação junto ao Ministério Público com o objetivo de questionar construção dos abrigos de refugiados dentro do perímetro urbano de Boa Vista.

“Em nenhum lugar do mundo onde se vive o drama da imigração fizeram uma coisa dessas.  Os abrigos são construídos sempre fora do perímetro urbano das regiões atingidas pela imigração”, disse.

O ponto principal a ser questionado é a falta do estudo de impacto de vizinhança. Segundo Queiroz, a Operação Acolhida não fez esse estudo antes de erguer os diversos abrigos dentro de Boa Vista. O parlamentar afirma também que a Operação Acolhida consegue dar conta de apenas 10% do total de imigrantes que chegam a Roraima. “Os outros 90% vivem perambulando pelas ruas, de maneira indigna. E isso, definitivamente, não é receber bem os imigrantes”, destacou.

Ouça o áudio completo com a conversa do vereador Renato Queiroz com o Blog do Luiz Valério logo abaixo e tire as suas conclusões:

Renato Queiroz diz que vai abrir um debate nacional sobre a localização dos abrigos para refugiados, equivocadamente situados no perímetro urbano de Boa Vista