32 pessoas são denunciadas por promover e integrar organização criminosa em Pacaraima

O Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) denunciou 32 pessoas pela prática do crime de organização criminosa em Pacaraima. Alguns dos envolvidos também foram denunciados por tráfico de drogas, furtos, roubos, entre outros crimes.

De acordo com as investigações, a organização criminosa é formada por estrangeiros de origem venezuelana, que age de forma organizada, com clara divisão de tarefas. Os integrantes são homens e mulheres, inclusive adolescentes, os quais são responsáveis por praticar diversos roubos e furtos qualificados em cargas de caminhões, em estabelecimentos comerciais e até mesmo em residências de Pacaraima.

Dos 32 denunciados pelo MPRR, a maioria dos integrantes foi presa durante uma operação integrada entre as forças de Segurança Pública que atuam em Pacaraima, no último dia 10 de outubro.

Segundo a denúncia, um dia após essa operação, um dos denunciados, na companhia de outro homem não identificado, incitou outros integrantes da facção a atacar uma guarnição do Exército Brasileiro, bem como a incendiar estabelecimentos comerciais, em retaliação à prisão de vários integrantes da organização criminosa.

Na ocasião, alguns envolvidos ameaçaram militares do Exército Brasileiro que realizavam um patrulhamento, arremessando pedras e atacando os agentes com socos e chutes, o que resultou na prisão em flagrante de seis pessoas.

Prisão preventiva

O Ministério Público também pediu a prisão preventiva de outros seis denunciados pela gravidade dos crimes praticados e o papel de comando dentro da organização criminosa.

Para o MPRR, caso os denunciados fossem soltos, poderiam persistir na prática de mais crimes.

As informações são da Assessoria de Comunicação do Ministério Público