Haroldo Cathedral vota em defesa dos professores e dos policiais na Previdência

O deputado federal Haroldo Cathedral (PSD-RR) apresentou algumas ressalvas para pontos específicos da proposta, durante a votação dos destaques ao texto da Reforma da Previdência (PEC Nº06/19) por considerar que iriam promover desequilíbrios às categorias já penalizadas pelo atual sistema previdenciário, como a aposentadoria de professores e a dos profissionais da segurança pública.

O parlamentar acredita que a Nova Previdência precisa ser efetivamente eficiente, sob o ponto de vista fiscal, inclusiva, justa e universal.

“Meu posicionamento é pela proteção do segmento mais vulnerável da população. Assim, defendi a supressão do texto das regras que atingiam os trabalhadores rurais, os beneficiários do Programa de Prestação Continuada (BPC), os idosos, além dos nossos professores e policiais”, ressaltou.

Na sessão desta quinta-feira (11), o deputado Haroldo votou pela aprovação da Emenda Aglutinativa nº 8, apresentada pelo Podemos, que prevê a criação de regras especiais para profissionais que exercem atividades ligadas à segurança pública.

O texto aprovado diminui a idade exigida para aposentadoria de policiais federais, policiais civis do Distrito Federal e agentes penitenciários e socioeducativos federais.

Haroldo votou favorável também à aprovação do Destaque nº 9 apresentado pelo Partido Liberal, que exclui os professores das mudanças da reforma, mantendo as regras atuais para os profissionais de educação infantil e ensino médio, no setor público ou privado.

De acordo com o parlamentar, esta pauta deveria ser apresentada posteriormente, através um projeto de lei de reestruturação da carreira.

Na votação desta sexta-feira (12), Haroldo Cathedral fortaleceu a discussão em torno da defesa da proposta encaminhada pelo PDT, que garante a redução da idade de aposentadoria dos professores da educação básica. Com a aprovação, a idade passa de 55 anos de mulher e 58 anos de homem para 52 anos de mulher e 55 anos de homem.

Dessa forma, os professores de educação infantil e do ensino básico poderão se aposentar com cinco anos a menos.  Para o parlamentar, esta aprovação significa reconhecimento aos profissionais que lutam diariamente para transformar o país, através do conhecimento e do aprendizado.

“A educação é a luz da nossa sociedade e precisa ser valorizada. Estamos defendendo, neste parlamento, o reconhecimento dos nossos professores e trabalhando com muita responsabilidade pela valorização da educação do país”, afirmou Cathedral.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.