Magnólia Rocha e Pastor Jorge dizem que pedido de impeachemant de Linoberg pelo Município é descabido

O pedido da Procuradoria-Geral do Município encaminhado à Presidência da Câmara Municipal de Boa Vista para que seja aberto um processo de cassação de mandato contra o vereador Linoberg Almeida (Rede) foi rechaçado por membros do Poder Legislativo Municipal. Vereadores como Magnólia Rocha (PRB-RR) e Pastor Jorge (PSC) entendem que a ação contra Linoberg é descabida e não passa de uma forma de tentar intimidar o parlamentar.

Magnólia disse considerar lamentável a atitude do Município. “Fiquei sabendo do pedido do impeachment do vereador Linoberg, o que muito me entristeceu, pois para mim o Professor Linoberg é um dos vereadores atuantes na Câmara. Nas sessões se manifesta com muita propriedade, postura ética, demonstrando conhecimento de causa sempre em defesa dos interesses da sociedade e de políticas públicas que beneficiem a coletividade”, disse a parlamentar, ressaltando que há controvérsias quanto a alegação fundamentada pelo Município.

De sua parte, o vereador Pastor Jorge disse estranhar o pedido da Procuradoria-Geral do Município porque o papel do vereador é exatamente fiscalizar as ações do Executivo, quando necessário. “O processo de implantação da Zona Azul levantou uma série de dúvidas para muita gente, inclusive para nós vereadores. Daí, o processo natural foi parar para analisar a situação e avaliar os prós e contras”, disse Jorge .

O parlamentar afirmou ainda que o vereador Linoberg se empenhou em ouvir a todos que se sentiram prejudicados. “Como resultado de toda a apuração dos fatos, ele protocolou uma Ação População no Ministério Público. Por este motivo, a prefeitura está pedindo a cassação de um vereador atuante, inteligente, coerente, que pensa no bem coletivo”, defendeu.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.