Poderes reafirmam acordo em busca da recuperação financeira de RR

Os chefes dos poderes Executivo e Legislativo disseram ser preciso deixar as diferenças políticas de lado para trabalhar juntos pela recuperação financeira de Roraima

A abertura dos trabalhos de 2019 na Assembleia Legislativa, na manhã desta terça-feira (19), foi marcada pela reafirmação do compromisso de parceria na busca de austeridade pelos chefes dos poderes Executivo e Legislativo, com o objetivo de soerguer financeiramente o Estado de Roraima. Em sua fala às autoridades e povo presentes, o governador Antonio Denarium reafirmou o compromisso de fazer tudo o que for preciso para sanear as contas públicas e fazer o estado se desenvolver.

Denarium afirmou que tem buscado manter contato permanente com autoridades federais como ministros, deputados, senadores e com o presidente Jair Bolsonaro, no sentido de conseguir apoio para solucionar os problemas do estado e de aporte financeiro para Roraima. “Alinhamos metas para desenvolver o Estado e tenho trabalhado intensamente e com determinação para sanar as contas públicas”, disse.

O mandatário estadual destacou que, apesar de todas as dificuldades que seu governo enfrenta, conseguiu honrar os salários dos servidores que estavam atrasados em até quatro meses. “Também pagamos o mês de janeiro para as empresas terceirizadas que prestam serviço para o governo. Estamos fazendo ajustes, cortando gastos e excessos para nos adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal”, enfatizou.

Já o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (SD), disse estar decidido a cortar na própria carne, enxugando despesas e abrindo mão de recursos que ficarão à disposição do governo estadual para serem usados no pagamento de despesas. O parlamentar afirmou que não existe nem oposição nem situação ao governo, mas deputados dispostos a fazer o que for preciso para contribuir para ajudar Roraima a vencer esse momento de dificuldades.

Segundo Jalser, o primeiro passo para o acordo entre Executivo e Legislativo foi dado quando o poder que ele presidente conseguiu angariar R$ 54 milhões, recursos aos quais as instituições teriam direito, mas deixarão de receber que, para auxiliar o governo nesse momento de crise. A medida deve constar no Orçamento 2019, que será votado ainda neste mês.

Denarium afirmou que tem buscado dialogar com autoridades federais no sentido de buscar apoio e aporte financeiro para Roraima

Segundo o acordo firmado entre Governo e Assembleia, ficou decidido o congelamento do Orçamento para 2019 terá os mesmos valores aprovados em 2018. A medida vai gerar economia dos R$ 54 milhões referidos pelo deputado Jalser. A Lei Orçamentária Anual de 2019 previa um aumento de 7,32 % no repasse do duodécimo aos poderes para este ano, mas no acordo firmado as instituições aceitaram receber os mesmos valores do ano passado.  

“Essa integração nos fortalece e garanto que iremos convergir metas das mais simples às mais complexas, em propostas que resultarão em melhor qualidade de vida para a sociedade roraimense”, frisou Jalser Renier.

Para Denarium, a integração entre os poderes é fundamental para que possamos reequilibrar as contas públicas e criar um cenário no qual se possa atrair novos investimentos. “O Estado não comporta mais a economia do contracheque. Precisamos buscar alternativas para que o setor produtivo possa assumir o protagonismo na geração de emprego e renda”, ressaltou o governador.

Protestos nas galerias

Nas galerias da Assembleia Legislativa grupos de servidores que estão com salários atrasados e trabalhadores de empresas terceirizadas, além de concurseiros protestaram contra o governo. Foi preciso que o presidente da Casa, Jalser Renier, intervisse pelo menos duas vezes, durante o discurso do governador Antônio Denarium, pedindo respeito ao chefe do Executivo.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.