Magnólia Rocha defende rediscussão de abrangência da Zona Azul

A vereadora Magnólia Rocha (PRB) apresentou requerimento na Câmara Municipal de Boa Vista, propondo a realização de uma audiência pública para discutir readequações na implantação da Zona Azul na Capital.

O debate foi aberto a partir da queixa dos professores da rede estadual, apresentada ontem por uma comissão de servidores, que se sentem prejudicados com a cobrança do estacionamento rotativo no Centro da cidade.

O presidente da Câmara, vereador Mauricélio Fernandes (MDB), disse que a realização de uma audiência seria desnecessário, pois eeses debates já foram feitos no processo de discussão do projeto quando da sua tramitação na Casa.

Segundo Mauricélio, a Zona Azul de Boa Vista será a melhor da América Latina. Ele disse que se propõe a discutir os problemas apontados pelos professores com o município, a empresa vencedora da licitação da Zona Azul e os professores.

“O fato da Zona Azul ocupar todas as ruas do Centro de Boa Vista não é uma questão específica dos professores. São todas as pessoas que trabalham no comércio, nas escolas, nos hospitais que se sentem prejudicados”, retrucou Magnólia.

“Será que deram a oportunidade de todas as pessoas de se pronunciarem? Nem sempre nossas audiências conseguem ouvir todas as pessoas a contento”, disse a parlamentar.

De sua parte, o vereador Júlio Cezar de Medeiros defendeu a importância da manutenção da Zona Azul da forma como foi aprovada pela Câmara Municipal.

Ele exemplificou citando o exemplo de várias cidades como Manaus, que têm Zona Azul. Para o vereador, pagar por estacionamento rotativo é algo natural que faz parte do desenvolvimento da cidade.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.