Uma primeira semana marcante e cheia de fatos que devem dar o tom do ano

Meus caros,

Estou ausente de Roraima, numa merecida viagem de férias, mas estou de olho, atento a tudo o que se passa nesta amada terra, a minha terra de adoção. Escrevo este post apenas para comentar brevemente esta, que foi a primeira semana de 2019. Uma semana cheia de fatos que devem dar o tom do que será o ano, politicamente falando.

Em 1 de janeiro, começou para valer o mandato do governador Antônio Denarium (PSL), com sua posse na Assembleia Legislativa e a transferência de cargo na Esplanada no Palácio Senador Hélio Campos. Denarium assumiu o governo prometendo imprimir um transparência e seriedade na gestão da coisa pública. O combate à corrupção está entre as suas prioridades, diz ele.

Nós todos precisamos acreditar que este será um governo diferente, mais comprometido com uma postura mais republicana. Um governo que, para dar certo, precisará mudar, e certamente mudará, a forma como se geriu a máquina e os recursos públicos até aqui. Os últimos governantes fizeram de Roraima uma espécie de propriedade particular e promoveram uma verdadeira arruaça nas contas públicas.

O resultado nós todos estamos sentindo na pele. Roraima está aos frangalhos.

De tão precária a situação, o governador Antônio Denarium decretou situação de calamidade financeira em Roraima. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Dia 28 de dezembro, mas veio a público apenas no dia 2 de janeiro.

Para dar certo, o governo de Denarium precisará consertar todas as barbeiragens administrativas cometidas até então e ainda necessitará imprimir sua marca: a marca de uma administração descompromissada com a velha política e com o jeitinho malandro de governar, praticados até então.

Continuando com os fatos marcantes da semana, os deputados também tomaram posse (inverto, propositalmente, a ordem cronológica dos acontecimentos) e elegeram o deputado Jalser Renier (SD) como presidente da Assembleia Legislativa novamente.

Teremos, provavelmente, mais quatro anos de Jalser na presidência do Poder Legislativo, pois ele quer e vai colocar a recondução da Mesa Diretora em votação assim que os trabalhos legislativos começarem, no mês de fevereiro.

Mas, o Poder Judiciário e o Ministério Público, notadamente o Grupo de Ações Especiais de Combate ao Crime Organizado (GAECO), deram uma demonstração de que estão dispostos a sair do aparente comodismo e resolveram deflagar a Operação Royal Flash, cujo alvo foi exatamente o deputado Jalser.

Desdobramento da Operação Cartas Marcadas, deflagrada também pelo GAECO em 2016, a Royal Flash investiga desvio de recursos públicos da Assembleia Legislativa. Jalser é o principal acusado.

O parlamentar e alguns de seus familiares, como sua esposa, e pessoas ligadas a ele, tiveram bens sequestrados. Jalser disse que foi vítima de uma operação midiática cujo objetivo é apenas desestabilizá-lo politicamente. O direito ao choro é livre. A operação do GAECO deve refletir diretamente na relação da Assembleia Legislativa com o Governo de Roraima.

Durante a posse dos deputados, Jalser disse que não faria oposição ao governo que começa, mas afirmou que manteria a postura independente do Poder Legislativo em relação ao Palácio Senador Hélio Campos. Bom, quem acompanha a política em Roraima, sabe bem o que isso quer dizer: ele deverá usar seu poder para causar embaraços ao governo, sim, ainda que jure de mãos postas que não o fará.

Para não me alongar, falo sobre Câmara Municipal.

O juiz Luiz Fernando Mallet determinou a anulação da sessão que resultou na recondução da Mesa Diretora do Poder Legislativo Municipal, realizada em 2017, o que resultou na obrigatoriedade de fazer nova eleição. O presidente da Casa Mauricélio Fernandes (MDB), acatou a decisão e convocou uma sessão extraordinária para o dia 1 de janeiro para fazer novo pleito. Acabou reeleito com 15 votos. O vereador Linoberg Almeida (REDE) se apresentou como candidato de oposição, mas foi facilmente vencido.

Volto ao governo.

Ontem, sexta-feira (4 de janeiro), foram empossados os 37 integrantes do primeiro escalão do governo de Antônio Denarium. Todos os secretários e presidentes e diretores de órgãos e autarquias apresentados foram apresentados ao público como detentores da missão de reconduzir o Estado de Roraima à estabilidade financeira e ao desenvolvimento.

É tudo o que esperamos!

Pode-se dizer que 2019 agora começou para valer, politicamente falando. As expectativas são muitas. Estaremos aqui para acompanhar tudo e registrar os fatos com a maior honestidade e fidelidade possível.

Vem comigo!

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.