ANCHIETA – ‘Não é hora de aprender a governar’

Chegamos ao segundo turno da eleição para o Governo de Roraima. Estamos às vésperas da decisão soberana do eleitorado sobre quem comandará o destino do estado pelos próximos quatro anos. Para ajudar a esclarecer os eleitores sobre o que pensam os postulantes ao Palácio Senador Hélio Campos, apresentamos a seguir uma entrevista com o candidato José de Anchieta (PSDB). O tucano obteve 104.114 votos no primeiro turno. As perguntas feitas ao candidato versam sobre questões administrativas, soluções para esse momento de crise, superação de dificuldades e investimentos em áreas prioritárias como saúde, educação e segurança pública. Boa leitura!

Blog do Luiz ValérioJosé de Anchieta, o senhor chegou ao segundo turno da eleição para o Governo de Roraima em segundo lugar. Na sua opinião, qual foi o fator que levou a esse resultado, que contraria o que apontava as pesquisas feitas pelo Ibope?

Anchieta – As pesquisa do Ibope sempre apresentaram distorções em nosso estado. O povo já brinca e diz que, aqui, o Ibope nunca acerta. Mas pesquisa não ganha eleição e o que importa é o resultado na urna. Tínhamos cinco candidatos ao governo no primeiro turno, candidatos ao Senado e proporcionais. Tudo isso faz da eleição em primeiro turno uma eleição diferente do segundo turno. Agora, os eleitores da Suely, do Telmário, do Fábio, e mesmo aqueles que votaram no adversário, vão poder olhar com calma e avaliar novamente o que desejam para o futuro do nosso Estado. Da minha parte, ofereço a minha experiência de conhecer os problemas do nosso povo e do nosso Estado, tenho trabalho a mostrar e propostas sérias e viáveis. Com toda humildade, assim, coloco meu nome para avaliação e digo que, aprendi muito e tenho muita vontade de defender nosso Estado e trabalhar pela nossa gente. Se o nosso povo, assim desejar e quiser me dar essa oportunidade, farei de tudo para retribuir esse voto de confiança.

Blog do Luiz ValérioPor que o senhor considera que merece voltar a ser governador de Roraima, uma vez que sua primeira gestão tem sido apontada por seus adversários como uma das causadoras da situação financeira difícil que o estado vive hoje?

Anchieta – É preciso deixar claro que eu não sou o causador da crise financeira que afeta o Estado. O que eu fiz foi investimento, todas as nossas obras geraram receita, ajudaram milhares e milhares de pessoas, criaram emprego, renda e criaram as bases para o desenvolvimento do Estado e benefícios para a população, que até hoje ainda usufrui desses investimentos. Asfaltamento de vicinais, luz no interior, recuperação da BR ligando Boa Vista a Manaus, obras em Jatapú, programas sociais, construção do Hospital de Rorainópolis, ampliação do HGR, construção de escolas indígenas, saneamento, 100% de água tratada em Boa Vista e muitas outras obras, ações e programas que implementei. Financiamentos, com três anos de carência pra pagar em 20 anos, com juros de 3% ao ano são ações de Governo possíveis, especialmente porque tínhamos saúde fiscal para isso. Na minha época eu deixei o governo praticamente saneado. Eu saí do governo há cinco anos e não deixei dívida nem com servidor nem com fornecedor. Os salários, os pagamentos das terceirizadas, os programas sociais estavam em dia. Creio que a população reconhece esse trabalho e pode avaliar e ver que os benefícios e investimentos foram fundamentais. Creio que posso fazer mais e melhor, por isso me coloco, com convicção, como uma opção ao povo de Roraima para enfrentar os problemas atuais, pois já fiz e sei que é possível recuperar as contas do Estado, abrir caminhos para o desenvolvimento e fazer mais pela nossa gente.

Blog do Luiz ValérioQuais propostas o senhor tem para alavancar a economia do estado e fazer Roraima crescer efetivamente?

Anchieta – É fundamental diminuir a burocracia e incentivar as diversas áreas, pois nosso potencial é imenso e pouco diversificado. O setor primário é o nosso forte, mas não é o único. Investir na agricultura familiar e no agronegócio – com regularização fundiária, energia, asfaltamento e manutenção de estradas e vicinais para atrair investimentos é fundamental. Investir no empreendedorismo. Atrair empresas em diversas áreas onde somos carentes. Facilitar abertura de empresas e startups, diminuindo a burocracia, fazer concursos públicos. Para os jovens, que sempre me preocupo e dou atenção especial, quero retomar o Estágio Remunerado e incentivar o primeiro emprego aos jovens, em parceria com as empresas. Temos que melhor explorar o Turismo em diversas vertentes. A nossa cultura que é atraente e tem potencial com a criação de um calendário de eventos e promoção. Enfim, temos uma infinidade de oportunidades de abrir caminhos para o desenvolvimento do nosso Estado, que criem oportunidades de emprego e renda para nossa gente.

BLVQuais atributos como gestor público o senhor considera ter e que seu concorrente não possui e que poderiam fazer a diferença num eventual futuro governo seu?

Anchieta – Eu tenho a experiência de quase sete anos à frente do governo. Antes disso, fui secretário de Obras de Ottomar e vice-governador. Conheço a gestão pública, que é bem diferente de gerir negócios privados, até porque também administrei empresa privada e posso falar com tranquilidade. Meu adversário, por sua vez, não tem sequer conhecimento de orçamento, como ficou claro nos debates. Roraima está em situação delicada, onde não há espaço para experimentos, para amadorismo. Na minha opinião, não é hora de aprender a governar. É hora de pegar para resolver as graves questões que estão postas, sem perder tempo. Temos que enfrentar os problemas advindos da crise migratória, a Segurança que está caótica e apoiar as polícias que estão sem condições de trabalho. Temos que resolver a questão dos pagamentos do servidores e sanear o Estado. Para essas e outras questões urgentes, é preciso agir rápido e, nesse caso, ofereço a minha experiência pois sei que faz a diferença.

BLV Esta campanha está sendo marcada pelas chamadas Fake News (notícias falsas) em nível local e nacional. Quais os cuidados que o senhor tomou para não permitir que sua campanha fosse contaminada por essa onda que prejudica a democracia?

Anchieta – Faço uma campanha limpa, com propostas sérias e viáveis, sem ofensas aos adversários. Quem não tem trabalho pra mostrar tende a fazer ofensas. As Fake News, impulsionadas em quantidade e velocidade nunca antes vistas, têm comprometido o processo eleitoral e confundido a população, o que é muito prejudicial para a democracia. Tenho feito a minha parte, participando de entrevistas e debates, para esclarecer e bem informar as pessoas sobre meus objetivos, minhas propostas e mostrar meu desejo de colocar Roraima no rumo. Fui muito atacado nessa campanha, mas tenho a consciência tranquila de quem sou e do que posso fazer por Roraima. Espero que a população possa discernir o certo do errado, o falso do verdadeiro e que no dia 28, vá às urnas consciente da estar fazendo a melhor escolha para o nosso Estado.

BLVFalemos de economia. Quais as soluções que o senhor tem para tirar Roraima da situação de insolvência financeira em que o estado se encontra hoje?

Anchieta – O Estado se encontra sim em situação delicada, que com atitudes certas de gestão podem ser solucionadas à médio prazo. Primeiro, vamos cobrar dos grandes empresários que devem milhões em impostos aos cofres públicos. Fazer o ajuste de contas e controle das despesas, aplicando os recursos orçamentários de forma eficaz e dentro dos limites legais impostos pela constituição de nosso estado.

BLVComo sanar as finanças do estado e ao mesmo tempo manter o pagamento dos servidores em dia sem inviabilizar economicamente Roraima, cujas finanças estão na bancarrota?

Anchieta – Como já citado no questionamento anterior, tudo passa por uma gestão responsável, cobrar de quem deve ao Estado, aplicando os recursos dentro dos limites orçamentários legais, escalonando as dívidas que eventualmente fiquem de um exercício financeiro para outro. Ao mesmo tempo buscar, juntamente com nossa bancada de deputados federais e senadores eleitos, viabilizar repasses voluntários da União através de convênios, especialmente nas áreas de saúde, educação, segurança e agricultura. Esse é o diferencial de quem conhece os caminhos mais eficientes de buscar recursos, Roraima vai voltar a crescer, gerar renda e emprego para as pessoas.

BLVQuais suas propostas para melhorar a qualidade da educação oferecida aos estudantes roraimenses, notadamente aqueles que vivem na zona rural dos municípios interioranos e que, por isso mesmo, enfrentam sérias dificuldades para frequentar a escola?

Anchieta – Os alunos do interior estão sendo penalizados com a falta de transporte escolar, tem localidades que os estudantes estão há três meses sem aula porque não têm como chegar à escola. No meu governo, nunca mais vai faltar merenda nas escolas e transporte escolar. Eu vou regularizar o transporte escolar, pagando as empresas em dia, como já fiz antes. Vou criar oportunidades para empresas locais e reavaliar as rotas, eliminando excessos e rotas ineficientes. A recuperação das vicinais também é importante, porque permite que os veículos do transporte escolar trafeguem e cheguem a essas localidades. Melhorar a estrutura física das escolas, para que nossos alunos tenham condições de frequentá-las. Vou fazer concurso público para a contratação de professores, inclusive, concurso específico para professores indígenas. Fornecer o fardamento e material didático. Esses fatores são fundamentais para garantir a presença do aluno em sala de aula.

BLVE na área da saúde, como solucionar os problemas de falta de medicamentos, equipamentos, profissionais e deficiência na gestão, de forma a melhorar a qualidade dos serviços prestados à população?

Anchieta – A Saúde tem grandes desafios a serem vencidos e a população não pode mais esperar. De imediato, é preciso fazer uma compra emergencial para abastecer os hospitais, que sofrem com a falta de medicamentos e materiais básicos. Vou regular o abastecimento de medicamentos e material hospitalar em todas as unidades de saúde de Roraima. Temos que colocar o Hospital da Clinicas do Pintolândia para funcionar em sua plenitude, concluir a ampliação e equipar o HGR, com isso desafogamos as demandas de internação. Temos que promover mutirões de cirurgia, para zerar a fila de espera para as cirurgias eletivas. Realização de concurso público para a contratação de mais profissionais. Também vou construir a maternidade em Rorainópolis para atender a população dos municípios do sul do estado.

BLVFalemos sobre segurança pública. Como frear o avanço da criminalidade, evitar fugas na PAMC, combater o crescimento das facções criminosas, reaparelhar as polícias? Os desafios nessa área são imensos, diante da falta de recursos.

Anchieta – O meu governo vai agir na prevenção, investigação e repressão. Vou retomar o Programa Ronda no Bairro. Investir em sistemas de inteligência e aparelhar as polícias Civil e Militar para sufocar as facções criminosas. As polícias vão trabalhar de forma integrada.
Vou dar continuidade às obras do novo presídio, para o qual, o recurso de R$ 40 milhões já foi liberado pelo Fundo Penitenciário. A nova unidade é destinada a presos condenados em regime fechado, com capacidade para 286 vagas, precisamos de estruturas físicas para poder atender a lei de execuções penais em sua plenitude, o governo federal será um grande aliado nesses projetos, existem recursos do Departamento Penitenciário Nacional – DEPEN para tal.

Acompanhe a entrevista feita no estúdio da Rádio Tropical FM – 94.1

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fblogueiroluizvalerio%2Fvideos%2F1148657255309983%2F&show_text=0&width=560

BLVlFinalmente, qual será sua primeira ação como governador de Roraima, caso o senhor seja eleito? Qual será sua prioridade número 1?

Anchieta – Temos algumas situações que precisam ser solucionadas com urgência, principalmente, nas áreas da Saúde, Segurança e Educação. Vou abastecer os hospitais com medicamentos, aparelhar as polícias Civil e Militar, dando condições de trabalho aos policiais no combate à criminalidade. Vamos voltar com o transporte escolar e com merenda de qualidade para atender todos os estudantes do estado. Voltar a pagar o salário dos servidores em dia.

BLVDeixe uma mensagem final de otimismo para os eleitores e cidadãos roraimenses que vivem na incerteza sobre como será o futuro, diante da atual situação do estado.

Anchieta – Estender a mão aos que mais precisam é dever do Estado. Por isso tenho o compromisso de fazer funcionar programas sociais que ajudem os mais carentes, os mais pobres, como o Crédito Social, que vai voltar a atender 50 mil famílias. Paralelamente, vamos trabalhar pelo desenvolvimento que gera emprego e oportunidades. No meu governo, Roraima batia recorde em geração de empregos e vai voltar a empregar. Vamos voltar a pagar o salário dos servidores públicos em dia, as terceirizadas e fornecedores. Na Saúde, vamos concluir a ampliação do HGR, construir uma nova maternidade, colocar o Hospital do Pintolândia para funcionar, melhorando o atendimento para a população. Dar condições de trabalho e valorizar os profissionais. Na Educação, vamos fazer o enquadramento dos professores, pagar as progressões. No meu governo, não vai faltar merenda nas escolas, não vai faltar transporte escolar. Vamos voltar a ajudar a agricultura, o homem do campo, construir estradas, vamos trazer o linhão de Tucurí e resolver o problema de energia em Roraima. Vamos resolver a questão migratória com o governo federal, com estabelecimento de cotas, para que Roraima não pague o preço da imigração. Vamos fortalecer e aparelhar as polícias Civil e Militar para garantir a segurança de todos e trabalhar com inteligência contra o crime organizado. Respeito às pessoas, de todas as condições socioeconômicas, é meu lema. Não se pode fazer um governo para ricos ou para meia dúzia de empresários. O governo tem que trabalhar para todos. Ajudando os que mais precisam e sendo parceiro dos que podem impulsionar a economia do Estado para crescermos todos juntos. Como disse, ofereço minha experiência, meu trabalho, minha determinação e meu compromisso. Aprendi muito e sei que posso fazer mais e melhor.

O que você achou desta entrevista? Deixe seu comentário!

Anúncios

Autor: Luiz Valério

Luiz Valério nasceu em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense. Sou formado em Letras e atua como professor e jornalista. Tenho pós-graduação em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Escrevo blogs desde 2003 período a partir do qual passei a me dedicar ao estudo do tema. Seja bem vindo, a casa é sua!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s