Conab em Roraima continua sonegando milho para produtores rurais

Desde alguns dias antes das eleições gerais que vivemos este ano no Brasil, produtores rurais cadastrados no sistema de distribuição da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em Roraima têm buscado adquirir milho junto à Companhia, mas têm recebido resposta negativa.

Nesta segunda-feira (22), mais uma vez, dezenas de agricultores, mesmo debaixo de chuva, se aglomeraram na Conab, no bairro São Mecejana, em Boa Vista, e,novamente, voltaram a receber como resposta que o produto não pode ser liberado por determinação de Brasília.

Segundos os agricultores e criadores de animais, o insumo é fundamental para a elaboração da ração das suas criações (galinhas e gado bovino e suínos), mas sem uma explicação plausível a direção local diz que não tem autorização para liberar o produto.

Conforme conseguimos apurar, existem 9.200 sacas de 50 quilos de milho estocadas, o que corresponde 460 toneladas, mas, mesmo assim, o produto não é liberado. Segundo as explicações insuficientes dadas aos produtores, haveria uma determinação de Brasília para que o produto não seja vendido/liberado para os produtores locais.

“Foi só determinado político influente de Roraima não ser reeleito para que começassem a sonegar nosso direito de acesso ao produto, pois existe um decreto presidencial que assegura aos produtores o repasse do milho pela Conab, não importando o volume adquirido pelos agricultores e criadores de animais”, disse um produtor ouvido pelo blog.

Mais uma vez, produtores rurais foram à Conab em Roraima em busca de aquirir sacas de milho, mas receberam a resposta de que o produto não será liberado

Outro lado

A Conab em Roraima disse que não tem autorização para falar sobre os motivos que levaram ao represamento do estoque de milho e forneceu um número de telefone da Gerência de Imprensa da Conab, em Brasília. O blog tentou manter contato, mas a ligação não completa.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.