Brasil pode perder certificado de eliminação do sarampo, caso não reverta surto até fevereiro de 2019

O Brasil corre o risco de perder o certificado de eliminação da doença, concedido pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) em 2016. O prazo para reverter os surtos de sarampo registrados em diversas áreas do país, vai até fevereiro de 2019.

O alerta foi feito pela assessora regional de Imunizações da entidade, Lúcia Helena de Oliveira, durante a 20ª Jornada Nacional de Imunizações, no Rio de Janeiro.

Dados do Ministério da Saúde mostram que, até 24 de setembro, foram confirmados 1.766 casos de sarampo, dos quais 1.367 no Amazonas e 325 em Roraima. Há ainda, quase 8 mil casos em investigação nos dois estados, além de casos isolados em São Paulo (3), no Rio de Janeiro (18), no Rio Grande do Sul (29), em Rondônia (2), em Pernambuco (4), no Pará (14) e em Sergipe (4).

Lúcia Helena de Oliveira lembrou que a Venezuela, de onde veio a epidemia de sarampo identificada no Brasil, perdeu seu certificado de eliminação em junho deste ano.

Com informações da Agência Brasil

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.