Roraimenses fazem protesto e pedem expulsão de venezuelanos, após morte de brasileiro

Assim como aconteceu em Pacaraima, no dia 18 de agosto, moradores de Boa Vista fizeram uma manifestação na tarde deste sábado (8) em decorrência do assassinato do pintor Manoel Siqueira de Souza (35), ocorrida na quinta (6). Os manifestantes saíram às ruas do bairro Jardim Floresta portando faixas e cartazes e exigindo a expulsão dos imigrantes venezuelanos de Roraima e ainda o fechamento da fronteira.

Manoel de Souza foi morto pelo venezuelano Jose Antonio Gonzalez, que também acabou falecendo em decorrência de ferimentos que resultaram do linchamento sofrido por ele depois de desferir os golpes de faca no brasileiro.

De acordo com a Polícia Militar a manifestação desta tarde reuniu cerca de 100 pessoas. O protesto teve início logo depois do sepultamento de Manoel de Souza. Os manifestantes se dirigiram para o abrigo do bairro Jardim Floresta, na Avenida Carlos Pereira de Melo, exigindo a expulsão dos imigrantes. A entrada do abrigo foi bloqueada por homens do Exército e da Força Nacional.

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fluiz.valerio.silva%2Fvideos%2F2203743063217333%2F&show_text=0&width=846

Os moradores indignados também estiveram nas proximidades do acampamento onde vivia o venezuelano José Gonzalez. Os integrantes da Operação Acolhida, responsável pelo apoio aos refugiados, esvaziaram o local antes da chegada dos manifestantes e levaram os imigrantes para um lugar seguro, com o objetivo de evitar confrontos.

A manifestação foi organizada por amigos e familiares amigos do Manoel de Souza e também por moradores do bairro Jardim Floresta, que estão incomodados com a presença dos venezuelanos no local.  Os manifestantes seguiram até a Avenida Venezuela e depois voltaram ao abrigo. O movimento se dissipou por volta das 18h30.

O clima ficou tenso nas imediações do abrigo da Avenida Carlos Pereira de Melo, depois da confusão que resultou na morte do brasileiro e do venezuelano, na quinta-feira (6). De acordo com relatos de imigrantes, na madrugada deste sábado pessoas chegaram a efetuar disparos contra o acampamento improvisado, que tinha um aspecto de favela. Em decorrência do clima tenso 100 venezuelanos foram enviados de volta para seu país pela manhã.

Com informações do G1 Roraima

Anúncios

Autor: Luiz Valério

Luiz Valério nasceu em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense. Sou formado em Letras e atua como professor e jornalista. Tenho pós-graduação em Comunicação Social, Assessoria de Imprensa e Novas Tecnologias. Escrevo blogs desde 2003 período a partir do qual passei a me dedicar ao estudo do tema. Seja bem vindo, a casa é sua!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s