SITUAÇÃO: CRÔNICA

Depois de um tempo desativada, voltamos com a seção “SITUAÇÃO: CRÔNICA”, no nosso Blog Repórter, para publicarmos textos fictícios com ou que misturam ficção e realidade. Na crônica abaixo, retratamos a situação de um sertanejo virgem que “resolvia” a sua vida sexual com a sua égua Mimosa:

Para afugentar a solidão

Geremias, mulato sertanejo, trabalhador feito a gota, andava com uma espiga de milho o tempo todo no bolso. Ainda sem conhecer mulher aos dezessete anos, a espiga lhe servia como um ramalhete de flores. Instrumento usado pelo mulato para conquistar sua companheira silvestre. Mimosa, de olhar terno e andar gracioso, era a fonte de prazer daquele cabra cearense. Reboculosa e bem nutrida por Geremias, a eguinha já conhecia o cheiro do suor de seu dono e, ao avistá-lo de longe, abaixava a cabeça e levantava a cauda. Era o sinal de que estava pronta para o romance. Solitário e de olhar triste pela falta de uma companheira mulher, era com o carinho submisso de Mimosa que o sertanejo de Poço das Almas se fazia homem. Naquela tarde, ao por do sol, mais uma vez Geremias lavou a égua. E Mimosa relinchou feliz

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.