PALAVRAS PROIBIDAS

O Centro de Tecnologia da Informação (CTI) do Governo do Estado, órgão responsável pelos serviços de internet e informática da administração estadual, cortou o acesso todos os blogs e a alguns sites, como o Orkut. Até aí tudo certo, uma vez que há servidores em vez de trabalhar passam o tempo inteiro atualizando seus contatos na comunidade virtual. Também foram vetadas algumas palavras consideradas eróticas para fins de consulta no site de busca Google. Dessa forma, estão vetadas palavras como pinto e a sílaba CU, por terem significados erotizados no senso popular. Os servidores das secretarias estão impedidos de acessar qualquer blog ou de fazer pesquisas no Google caso as palavras pesquisadas tenham a palavra pinto e as letras C e U juntas, formando a silabazinha tida por impronunciável.

O problema é que o bloqueio imposto ao Google corta qualquer busca que tenha a silaba CU no meio da palavra. Por exemplo: se algum servidor for fazer uma pesquisa que contenha a palavra do tipo custeio (vale custeio) ficará sem obter resultado, dado o impedimento. Se a pesquisa for por textos que contenham o nome do próprio governador Ottomar Pinto o internauta ficará sem resultado, pois o sobrenome do gestor estadual foi tido por impróprio para pesquisa nas secretarias. Pinto, veja só! Todos estão proibidos de ler, mostrar ou ver o pinto. Digo, a palavra pinto. “Ninguém nas secretarias pode procurar uma matéria que contenha as Palavras Ottomar Pinto porque o nome do governador tem cunho erótico”, comentou um servidor.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.