OTTOMAR É EMPOSSADO E FALA DE DESENVOLVIMENTO COM JUSTIÇA SOCIAL


O governador reeleito de Roraima, Ottomar de Souza Pinto, foi empossado no final da tarde de ontem, prometendo por em prática um plano de desenvolvimento para o Estado de Roraima.
Ele citou alguns pontos da sua agenda administrativa para os próximos quatro anos, com o objetivo, segundo ele, de alcançar o desenvolvimento com justiça social. Entre os projetos citados está a implantação das Áreas de Livre Comércio de Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, e Bonfim, que faz fronteira com a Guiana inglesa.
Também prometeu trabalhar pela conclusão da ponte sobre o rio Tacutu e de buscar o apoio técnico e financeiro para a construção e pavimentação da rodovia Lethen-Georgetown, que fazem parte do projeto Arco Norte e têm importância extrema para a integração das economias do norte do Brasil ao caribe.
A concretização da importação de combustíveis da Venezeuela com preços diferenciados para Roraima é outro quesito que consta no plano de desenvolvimento apresentado pelo governador. Ottomar Pinto também se comprometeu em fortalecer as instituições de pesquisas que atuam no Estado, casos da Embrapa e Fundação Estadual de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia (Femact). Disse que vai implantar a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas.
Acenou ainda com a promessa de recuperação das áreas degradadas do Estado, utilizando-as para a produção de biocombustível à base de óleo de girassol, dendê e álcool de cana-de-açúcar.O turismo, de acordo com o governador, também vai ganhar mais incentivo com a implantação do Programa de Desenvolvimento do Turismo, que é direcionado para o fortalecimento do processo de integração de Roraima com a Venezuela.
A livre circulação das moedas brasileiras, venezuelana e guianense faz parte do projeto de desenvolvimento do governante. Os programas de assistência social, como o Estágio Remunerado, Bolsa Estudantes de Cursos Superiores, Vale Solidário, Vale Pró-custeio e Restaurante do Trabalhador serão mantidos, conforme disse Ottomar Pinto. Estes, no entender de Ottomar Pinto, são “poderosos instrumentos de inclusão social”.
Questionado pelo autor do blog sobre possíveis mudanças em seu secretariado, o governador afirmou que estas serão pontuais, mas que ainda não estão definidas. “Ainda estamos conversando. Portanto ainda não posso adiantar nada”, justificou.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.