POVO, POLÍTICA E PODER

O ano de 2006 foi amargo para quem espera uma representação dignificante por parte dos nossos parlamentares nas Casas legislativas federais e em alguns parlamentos estaduais, como o de Rondônia, por exemplo. Escândalos vários indignaram todos quantos sonham com uma Nação democrática de fato e desenvolvida ao ponto de todos os seus habitantes terem o mesmo direito a alimentação, moradia e educação de qualidade. Hoje o quesito qualidade é restrito a alguns poucos abastados. Milhões de brasileiros ainda vivem sem ter o que comer nem onde morar.
Neste 2006 que se encerra, votamos mais uma vez para recompormos os nossos parlamentos em nível federal e estadual. Muitos pilantras, mesmo tendo suas artimanhas expostas pela mídia, conseguiram ser reconduzidos para mais um mandato. Não foi o suficiente, mas nas últimas eleições houve uma renovação de quase 50% no Congresso Nacional. Em Roraima, a Assembléia Legislativa se renovou em quase 60% para o mandato que se inicia com a posse dos novos eleitos em primeiro de janeiro de 2007.
Esperemos que os parlamentares tomem aquele “chá de simancol” e desistam de aprovar o aumento de 91% sobre seus salários. É sempre bom e oportuno lembrar que o poder que os legisladores ostentam é, na verdade, nosso. Nós apenas os escolhemos para representar os nossos anseios e necessidades. Coisa que eles não têm feito. Muito pelo contrário.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.