DEBATE VAZIO

Os dois candidatos à Presidência da República Lula e Geraldo Alckmin fizeram um papelão ontem, no debate realizado pela TV Bandeirantes. A população brasileira esperava que eles mostrassem propostas concretas para o desenvolvimento do país nos próximos quatro anos, mas foi bombardeada por um turbilhão de acusações e insultos que deve ter causado repugnância em todos quantos assistiram à transmissão.

Geralmente, a imprensa brasileira ao analisar um debate entre contendores eleitorais como este procura um vencedor para o duelo verbal. Dessa vez não houve vencedores. A menos que se fosse medir quem conseguiu atingir o maior índice de mediocridade. Alckmin acusava Lula de fazer uma administração desastrada, regada a corrupção, enquanto este rebatia afirmando que o ex-governador de São Paulo era desinformado.

Não conseguiu assistir ao debate inteiro. Chegou um momento em que a mediocridade explícita dos candidatos me fez dormir. Desliguei a televisão e fui descansar o corpo fatigado da correria que tenho enfrentado aqui na Capital Federal. Cada vez mais fica evidenciado que a política e os políticos brasileiros se nivelaram por baixo.

É inútil esperar grandes posicionamentos, idéias edificantes, comportamentos exemplares, programas de governo com conteúdo capaz de ser praticado e, mais que isso, capaz de resultar em mudanças reais e profundas na vida da população. Em novembro, quando retornarmos às urnas para o segundo turno da contenda presidencial, estaremos escolhendo entre o que deveria ter sido, mas não foi e o que promete ser, mas nunca será. Lamentável.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.