Crise de identidade ou golpe de marketing?

Dia 3 de julho. Final de tarde. Auditório do Hotel Aipana. Boa Vista, Roraima. O senador Romero Jucá (PMDB), candidato ao Governo do Estado, reúne todos os candidatos da sua coligação – a Roraima tem Solução – para traçar estratégias de campanha. Ladeado pela ex-prefeita de Boa Vista, Teresa Jucá (PPS), sua mulher, ele diz para os seus atentos ouvintes que em breve distribuiria uma cartilha com explicações sobre todas as denúncias publicadas contra a sua pessoa na grande mídia brasileira (caso Frango Norte, compra da Rádio Roraima AM, que não teria sido paga dentre outras). Com a cartilha mostraria, segundo ele, que tudo não passava de intriga dos adversários.

Mais adiante, no palavrório estabelecido, Teresa Jucá, candidata a uma cadeira no Senado, começa a dar orientações sobre como os candidatos deveriam se comportar na campanha. Deveria tratar o atual governador Ottomar Pinto (PSDB), que concorre à reeleição, apenas como “o candidato Ottomar” e se referir ao seu marido como “o governador Romero”. A ex-prefeita explicou que era preciso criar na cabeça das pessoas (eleitores) a imagem de um “Jucá governador”, usando a força das palavras, o sugestionamento. Estava dada a senha.

Chegado o período de propaganda eleitoral no rádio e na televisão, eis que o até então senador Jucá, era assim que ele era identificado, agora se apresenta apenas como Romero. Deixou de lado o Jucá, já massificado Brasil a fora, inclusive nas denúncias feitas pela mídia, cujas matérias sempre se referiam a ele como o “senador Jucá”. Estaria ele buscando criar uma nova imagem, dissociando-se do nome que o tornou conhecido no país inteiro como político, inclusive ocupando o carpo de líder do governo federal durantes os anos de gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e agora do presidente Luiz Inácio Lula da Silva? Porque criar uma nova marca agora, simplesmente como Romero? São questões que estão saindo da boca de quem se dá ao trabalho de assistir ao programa eleitoral gratuito.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.