Governador diz que não recebe sindicalista, mas recua

Os professores ficaram concentrados em frente ao Palácio do Governo, munidos de faixas, cartazes e apitos

Na primeira tentativa de diálogo com o governador Ottomar Pinto, os professores receberam como resposta que ele não receberia sindicalistas.

Os educadores cobram ainda o repasse de mais recursos do Fundef, pois considera que o montante rateado entre os professores pelo governo não corresponde à integralidade dos resíduos do fundo, que para o Sinter é de mais de R$ 20 milhões. O governo estadual rateou pouco mais de R$ 4 milhões.

Depois da pressão dos professores, o governador Ottomar Pinto resolveu sentar para conversar com os educadores da Secretaria de Educação. Posteriormente, fez circular uma nota oficial falando sobre as exigências da categoria.

Os professores apresentaram uma pauta de reivindicações à secretária Joyce Wania Cruz e estabeleceram um prazo para que ela acene com respostas. Caso isso não aconteça, poderá ser deflagrada uma greve geral nas escolas do estado. No post acima você lê a nota oficial publicada pelo governo.

Anúncios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.