Cuidado para não acertar, você pode ser punido

Roraima é um dos únicos lugares que eu conheço em que as pessoas são punidas por fazer as coisas certas.

Jornalistas são punidos por querer fazer matérias realmente de interesse público, assessores são chamados a atenção por mostrar os erros do assessorado, e uma delegada é exonerada do cargo por adotar procedimentos corretos para detrminadas situações.

Foi o que aconteceu com a delegada Giuliana Castro, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Ao ser informada pelo promotor e Justiça, Ricardo Fotenella, de que o ex-verador Chico Doido, estava com um celular na sala, não numa cela, onde se encontra preso naquela delegacia, ela fez o que é rcomendado para a situação.

Como a lei proíbe presos de ter celular em seu poder, a delegada retirou o aparelho do preso e fez um relatório sobre o caso. Chico Doido alegou que a sua mulher havia esquecido o celular com ele, na cela.

Como reconhecimento pela atitude a certada, a delegada foi exonerada do cargo de delegada titular da DDM pelo secretário de seguraça Alexon Mamede. Foi comunicada do fato no memomento em que participava de uma solenidade em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, na Assembléia Legislativa. Belo presente!

Giuliana ainda teve o computador da sua sala retido por detrminação da Secretaria de Segurança. Na noite anterior à sua exoneração, ela havia sido chamado às pressas para uma conversa com o secretário Alexon Mamede e o delegado-geral da Polícia Civil.

Mas, afinal, perguntar não ofende: o que é mesmo qu o vereador Chico Doido faz numa cela da delegacia da mulher? Como preso comum, ele não devia estar detido no presídio público de Boa Vista?

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.