Aprenda como não se faz política

Como tenho escrito ao longo dos últimos meses tanto neste blog, como em artigos publicados no site Roraima Hoje, a antecipação da campanha eleitoral deste ano em Roraima promete muito pano paras as mangas no que há de pior e mais deplorável no fazer político: a baixaria. Previsão de morte do governador Ottomar Pinto (PSDB), de amputação de perna, todo tipo de estratégia chinfrim, regada a uma tentativa de invasão de domicílio para gravação de matéria “jornalística”, e agora, uma briga de comadres no Senado entre os senadores Romero Jucá (PMDB), pré-candidato ao Governo do Estado, e Mozarildo Cavalcanti (PTB), que apóia Ottomar à reeleição.

Um dantesco teatro de horrores que deve permear toda a campanha política.

O site da Folhão de São Paulo destacou a troca de acusações e farpas na tarde de ontem:

“As disputas das campanhas estaduais já chegaram ao plenário do Senado Federal. Nesta quinta-feira, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) anunciou que vai entrar com uma representação no Conselho de Ética do Senado contra Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) por calúnia e difamação. Jucá acusou Mozarildo de ser um “adesista de primeira linha”. Ele acusou ainda Mozarildo de ter desviado recursos da Quarta Secretaria do Senado e de ter falsificado documentos para a aprovação da sua filha em um concurso para a magistratura. “Eu não mando recado. Eu venho e falo. Se é briga que ele quer, ele vai ter”, afirmou Jucá. A fúria de Jucá contra o seu colega de bancada estadual ocorreu após discurso feito no início da tarde por Mozarildo, que citou as representações no Conselho de Ética contra o peemedebista sobre suposta ações corrupção. Mozarildo acusou Jucá de usar o Senado para fazer campanha eleitoral e de tentar manipular a mídia no seu Estado.”

Já o site da Agência Senado destacou hoje o seguinte:

Mozarildo denuncia Jucá ao Conselho de Ética do Senado
O senador Mozarildo Cavalcanti, líder do PTB no Senado Federal, apresentou representações à Corregedoria, ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar e à Mesa do Senado contra o senador Romero Jucá (PMDB-RR). Ontem, Jucá fez graves acusações contra o senador Mozarildo Cavalcanti e hoje pela manhã, em discurso no senado, voltou atrás, e disse que não tinha afirmado as acusaçoes mas apenas trazia ao senado denúncias que lhe foram entregues.
Mozarildo afirmou que sempre manteve a postura diplomática e que, quando o senador Romero Jucá foi ministro da Previdência, nunca usou denúncias publicadas na imprensa contra o então ministro para tirar proveito político da situação. Mozarildo afirmou ainda que não está “preocupado em cassar” Jucá, mas que tomará as medidas parlamentares devidas para defender-se das irresponsáveis acusações feitas por Jucá. Em breve, anunciou, entrará na Justiça contra Jucá.
Mozarildo aproveitou para lamentar mais uma vez o fato de Jucá não ter usado os seus discursos para esclarecer as graves denúncias que recaem sobre sua pessoa e sobre a prefeita Teresa Jucá, sua atual esposa.”

Não tenho dúvidas que parte do atraso sócio-econômico-cultural em que Roraima está mergulhado está visceralmente ligado à qualidade dos políticos que tem.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.